domingo, 25 de abril de 2010

BICAMPEÕES!!


Advogados conquistam sétimo céu

Numa final onde só faltaram mais ensaios, o GD Direito voltou a impor-se a Agronomia e conquistou o seu sétimo título, o segundo consecutivo.
Depois de garantida a Supertaça, os advogados voltaram a mostrar-se talhados para as grandes finais.
Quase sempre em ambiente de festa, manchada, já no fim, por uma cena de pugilato desnecessária, o Direito mostrou maior maturidade e grande experiência, ou não fosse o grande fornecedor da Selecção Nacional.
Já Agronomia esteve abaixo do que se esperava, talvez acusando as três derrotas consecutivas sofridas nas épocas passadas.
Começaram melhor os advogados que, ante um rival algo apático, não precisaram de dois minutos para mostrar ao que vinham, lançando um ataque muito rápido, com várias fases e que mostrou as debilidades defensivas dos agrónomos.
Aos três minutos, Pedro Leal cobrou com êxito uma penalidade e deu o mote para um embate enérgico em que a maior parte do tempo foi controlado pelo Direito.
No recomeço os agrónomos igualaram, mas durou pouco. As mexidas feitas por Frederico Sousa (entrada de Portela e passagem de Leal para formação) deram novo fôlego à equipa.

Frederico Sousa, treinador Direito"Anulámos os pontos fortes deles"
No fim do embate, o técnico do GD Direito, comentou o segundo título conquistado à frente do 15 de Monsanto: "Foi um jogo bem disputado pelas melhores equipas nacionais. Estudámos bem o adversário, soubemos anular o que eles tinham de bom e quando tivemos a bola fomos melhores. Este é um grupo com espírito de campeões e gosta de finais, que são para vencer".
Sobre os desacatos no final do jogo garantiu: "Já está tudo bem".

Declarações
"Nos momentos mais inadequados cometemos faltas proibidas, sofremos pontos e andámos 80 minutos atrás do resultado"
Ricardo Sequeira, terinador de Agronomia

"O jogo estava muito equilibrado e não queríamos falhar. O velho Miguel Portela abriu o caminho ao ensaio na hora certa"
António Aguilar, GD Direito

"Foi muito bom porque já me posso retirar sendo campeão. Não me lembro do momento da lesão, mas ele é muito pesado"
Miguel Portela, GD Direito

GD Direito 22 Agronomia 12
Estádio Nacional - campo A
Árbitro Pedro Murinello
Pedro Leal (3+3+3+3+3+2); José Guerreiro, António Aguilar (5), Miguel Leal (João Diogo Mota) e Adérito Esteves; Luís Salema (Gonçalo Malheiro) e José Pinto (Miguel Portela); Vasco Uva, Salvador Palha (Diogo Coutinho) e Luís Portela; Gonçalo Uva e Eduardo Acosta (Rui D'Orey); Jorge Segurado, Nuno Taful (Francisco Tavares) e João Correia.
Treinador Frederico Sousa

Ao intervalo 9-6

Joe Gardner (3); Duarte Cortes (Rodrigo Sacadura), Michael Lubbe, Francisco Mira e Santiago Silverado; Duarte cardoso Pinto (3+3+3) e Lourenço Kadosh (Luís Pissarra); Juan Severino, Jacques Le Roux e António Duarte (Tomás Gonçalves); Patrício Córdoba e Carlos Quadros (João Pratas); Chris Eves, Bernardo Duarte e Gustavo Duarte (Rodrigo Aguiar).
Treinador Ricardo Sequeira


Por JOSÉ RODRIGUES in O Jogo


Direito campeão nacional

"ADVOGADOS" DERROTAM AGRONOMIA NA FINAL


A equipa de Direito sagrou-se esta tarde bicampeã nacional. Os "advogados" derrotaram Agronomia, por 22-12, numa partida que teve lugar no Estádio Nacional, em Lisboa.
A partida foi muito equilibrada até sensivelmente 10 minutos do final (12-12), altura em que a maior experiência da formação de Direito acabou por vir ao de cima.


In Record


Direito revalida título


O Direito revalidou, este sábado, o título de campeão nacional de râguebi, ao derrotar na final o Agronomia, por 22-12, em partida disputada no Estádio Nacional, em Lisboa.Os «advogados», que ao intervalo venciam já por 9-6, repetem assim a conquista da época passada, na qual também tinham batido o Agronomia na final.


In ABola



2 comentários:

Anónimo disse...

parabéns. abraço
Janardo

Zé Alpuim disse...

Todos pó Marquês...!!!